Começando Com o Flask Framework

Você já utilizou o Flask framework? Caso você desenvolva ou acompanha a linguagem python, provavelmente você já deve ter ouvido falar deste micro framework.

O que é o Flask Framework?

Antes de começar com qualquer nova tecnologia, é sempre bom saber em primeiro lugar essas duas informações:

  1. O que é?
  2. Qual é a licença de uso?

Primeiramente, o Flask nada mais é do que um micro framework desenvolvido na linguagem python, baseado na biblioteca utilitária WSGI Werkzeug e no sistema de templates Jinja.

Em segundo lugar, ele é Open Source e distribuído com a licença BSD.

Apesar de levar o título de micro framework, isso não quer dizer que ele não possui os recursos necessários para desenvolver aplicações de qualidade, organizadas e escaláveis.

Isso porque a ideia por trás do conceito de micro framework é: manter o core o mais simples possível, de maneira que possa ser estendido com facilidade.

Ele é mantido pelo The Pallets Project, anteriormente conhecido como Pocco.

Hello World no Flask Framework

Acredito que o exemplo mais utilizado no mundo entre os programadores, é o famigerado Hello World. Sendo assim, vamos mostrar como criar uma aplicação utilizando o flask framework da maneira mais simples possível.


Quer iniciar o seu servidor em ambiente de desenvolvimento? Muito simples:

Instalando o Flask Framework

Instalar e utilizar o Flask é tão simples quanto instalar qualquer outro pacote python. Para isso, basta utilizarmos o pip:

Criando o Nosso Projeto

Para mostrar toda a simplicidade e poder do Flask Framework, vamos construir neste artigo uma api para consumir informações de seus droplets hospedados na Digital Ocean.

Ambiente de Desenvolvimento

Para escrever este artigo, eu acabei de criar uma máquina virtual utilizando o Ubuntu Bionic Beaver (18.04.1). Ao utilizar o Ubuntu 18.04, não precisamos mais instalar o python 3, pois ele já vem instalado. (finalmente!)

Então vamos instalar apenas o pip e seguir com o projeto.


E para finalizar, vamos instalar o venv.


Agora para testar se tudo aconteceu do jeito que esperávamos, basta testar:


Pronto, agora estamos prontos para seguir o nosso caminho.

Adicionando as dependências

Por hora, precisaremos apenas do Flask e do requests. Vamos adicioná-los no arquivo requirements.txt:


Agora podemos criar o arquivo da nossa api. Eu criei um arquivo chamado api.py.

Sendo assim, temos a seguinte estrutura no momento:


Agora que temos tudo rodando, vamos começar adicionando a nossa primeira rota:


Como o foco deste tutorial não é o consumo da api na digital ocean, eu vou pular esta parte, fazendo com que tenhamos o seguinte código até o momento:

Refatorando – Isolando o código em pacotes

Agora vamos isolar um pouco o código referente a api da digital ocean, para que o nosso tutorial fique mais fácil de entender, principalmente a parte do Flask, que é o foco aqui.

Vamos quebrar o projeto, ficando com a seguinte estrutura:

  • digitalocean/__init__.py

  • digitalocean/api_resource.py

  • digitalocean/account.py

  • api.py


Para acompanhar o desenvolvimento, você pode acessar o reposório deste projeto no github:

Tutorial Começando com Flask Framework

  1. Começando Com o Flask Framework
  2. Templates no Flask Framework – Uma visão sobre o Jinja
  3. Flask com Angular 6 – Modernizando as Views

Leave a Reply